The Pan Within/The Waterboys

Fui atraído de volta aos cds de The Waterboys pela minha amiga de Sampa (Ela é tímida, por isso não vou citar o nome dela aqui)
Nos anos 80 descobrimos essa banda maravilhosa juntos.
Eu na realidade fui o pioneiro, me parece.
Não sei como, passei a receber mensalmente um boletim chamado “Gala” (Gala é uma música do grupo) escrito por uma figura americana chamada S. V Gilady.
Durante meses me correspondi com essa pessoa sem saber ao certo se era um “he” ou uma “she” – o inglês tem essa “falha” de raras ocorrências do gênero masculino e feminino.
Até que um dia, resolvi educadamente perguntar “sua graça completa” e ela se identificou como Susan no primeiro nome. Ai fiquei mais tranqüilo e nossas correspondências se tornaram mais pessoais.
Naquela época, internet era uma palavra que alguém leu num conto de ficção cientifica e as trocas de missivas eram feitas via Correios mesmo – e se você ansiava por ouvir algo de overseas, tinha que esperar uns dois meses por uma fita cassete Basf cromo.
Foi numa dessas fitinhas de puro cromo que minha misteriosa Foreign Correspondent empacotou o album This is the Sea The Waterboys e fez com que – par avion – ele chegasse em minhas mãos tremulas de ansiedade.
Com This is The Sea eu “vi a lua por inteiro” e descobri mais profundamente o som do poeta escocês Mike Scott, que agora parecia mais pop que o anterior (A Pagan Place), porém não menos spiritualized ; rico nas letras, cheio de texturas pianos/guitarras e repleto de frases espiritualmente provocativas.
A música desse álbum que escolho para post é The Pan Within.
Para mim, uma canção de evocação, para ser ouvida em grupo e à espera de uma cartase coletiva.
Imagino um show em espaço pequeno, lotado até a tampa; preenchido por pessoas de mãos levantadas para o alto em uma atitude “pentecostal” (no sentido original da palavra), cada uma pronta para receber seu Holly Spirit particular.
Pera aí! Não confundam essa cena com uma descrição de uma sessão afro-ecumênica ou uma Rave movida à êxtase. Mas vejam como um encontro musical onde a própria música leva as pessoas ao delírio pela sua força. E a música do The Waterboys tem esse poder.
_

The Pan Within (The Waterboys): Evoquem o mp3 no icone abaixo ou na Caixa Acústica.
Play

Um comentário sobre “The Pan Within/The Waterboys

  1. No lugar de velas, celulares acesos enquanto as mãos se agitam ao alto, acompanhando a música. Ei, cadê nosso café? Beijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s