Carregado de poeira

Carried to Dust

Carried to Dust

Calexico é uma banda que não tem me decepcionado.

Se eu afirmasse que o único som “novo” que eu ouvi nos últimos dois anos vem desta banda, poderia está cometendo o pecado do exagero – mas não seria um pecado tão grande assim.

Para mim, Calexico achou seu som finalmente, completamente burilado, maduro e pronto para a guerra, em seu recente álbum “Carried to Dust”.

Quando algum crítico musical falava isso de uma banda há tempos atrás, eu ficava fulo e sempre bradava: “Pronto, ‘achou seu som’ e agora vai viver da mesmice?”

Mas não é o tipo de coisa que acontecerá com a banda de Joey Burns e John Convertino.

Nessa dupla encontramos o espírito determinado da eterna busca, da atualização, do contemporâneo, do dinamismo… na linha rolam as pedras, e não criarão limo jamais. O som do Calexico em “Carried to Dust” se revela no próprio título do disco: carregados pela poeira mágica da curiosidade, da vontade de se universalizar, eles são soprados das montanhas do Arizona e se espalham pelos ares rumo ao baixo sul, passando pelo México e entrando goela a dentro na américa latina, chegando em Valparaiso, no Chile, onde eles flertam com a cultura local e deixam um presente em forma de canção, a faixa House of Valparaiso. Nessa viagem étnico-musical eles vão juntando as “tintas” para, como eu já falei, finalmente definir sua paleta musical, cheia de cores, tons, sobre tons.

Não vou falar com detalhes do CD. Você escuta e não vai se decepcionar. Aproveita para ler o post de minha amiga Anita, Calexico e a música vestida de paisagem do Velho Oeste, onde ela comenta, com categoria, cada faixa principal do novo trabalho Calexicano.

“Carried to Dust”, em resumo, é maravilho, inventivo e possuidor de um gênero difícil de rotular – a não ser chamar de estilo Calexico.

Certamente um dos mais fortes lançamentos do ano.

[Para ouvir e baixar]

Um comentário sobre “Carregado de poeira

  1. Obrigada pela referência ao meu blog. E vc tem razão qdo diz q a música ‘calexicana’ é difícil de se rotular. É mesmo. É tudo tão bom de ouvir, tão ‘calexico’!
    Bjão!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s